Reforma sem drama

24.6.14

Olá meninas tudo bem com vocês?


Se tudo correr bem, a poeira e a bagunça serão os menores problemas de quem reforma a casa. Pedreiros que desaparecem, instalações malfeitas e gastos não previstos é que são os transtornos de verdade. Fazer acabamento, trocar pisos e azulejos e resolver encrencas hidráulicas e elétricas são um dos motivos do desejo de partida para uma reforma. 
“A partir daí, é o famoso ‘já que’. Ou seja, já que vamos quebrar a parede, troquemos todo o revestimento”, conta Valter Frigieri, diretor de mercado da associação. A boa notícia é que existem vários serviços para ajudar a diminuir o sufoco nessas ocasiões — de aplicativos para fazer o orçamento a equipes responsáveis por proteger os móveis da casa. As grandes redes de materiais de construção, que iniciaram uma guerra de preços, ajudam a engordar essa lista, com a oferta até de sistema drive-thru para a retirada de encomendas. Tudo isso contribui para que as pessoas não sintam mais (tantos) calafrios na hora de pôr a mão na massa.

Tudo o que você precisa para dar o primeiro passo em sua obra

O primeiro passo no trabalho deve ser dado bem antes da quebra das paredes. “Quem não faz um planejamento passa os meses da reforma como se estivesse numa casa mal-assombrada, esperando monstros surgirem de repente”, diz a arquiteta Claudia Ventura Ajzen. O recomendável é de sessenta a noventa dias para a elaboração de projeto, orçamento, cronograma e escolha de material. Para ajudar a montar o plano de voo, existem alguns bons aplicativos gratuitos. O Bim.bon tem ferramentas que auxiliam na pesquisa de preços de produtos e cria plantas em 3D, enquanto o Arquitecasa possibilita a simulação de gasto com mão de obra e com materiais para cada cômodo. 


Durante : Nesta etapa, pesquise a mão de obra a ser contratada e opte pelos melhores especialistas


A lição de casa principal nesta fase é pesquisar muito bem a mão de obra a ser contratada. Opte pelos especialistas, na base de cada macaco no seu galho: azulejista para os revestimentos cerâmicos, marmorista para o mármore e assim por diante. Os grandes home centers também indicam profissionais para algumas instalações, como a de piso laminado. Para quem não tem muito tempo de procurar e recrutar esse pessoal, uma boa saída é recorrer às agências de “faz-tudo”, em que com apenas um contrato é possível ter serviços de alvenaria, hidráulica, elétrica e pintura.
Para uma reforma simples (retirada de parede e troca de revestimento), a Doutor Resolve, uma dessas empresas, cobra em torno de 5 000 reais pelo pacote.

Depois: Limpar e decorar o ambiente reformado são as tarefas nesta etapa


A primeira providência quando a obra termina é fazer uma limpeza bem caprichada. Para aqueles que têm preguiça ou dificuldade de criar uma decoração bacana, a loja on-line Dali Casa oferece quartos e salas prontos. Armários da cozinha, closets e a bagunça das crianças ficam em ordem com a ajuda de organizadores profissionais, que também se encarregam de desencaixotar e arrumar o que ficou guardado durante a reforma. Os especialistas cobram em torno de 600 reais a diária de sete horas de arrumação ou 80 reais a hora da consultoria.


Eai meninas gostaram das dicas?


You Might Also Like

0 comentários

Seguidores

Popular Posts

Like us on Facebook