Relacionamento: Quando o ciumes se torna um perigo?

16.6.14

Olá meninas tudo bem com vocês?


     CIUMES

Quem nunca sentiu ciumes ? Pois é em alguns aspectos e algo normal mais pode se tornar perigoso conforme for sua intensidade. No amor, ele tende a ser mais normal e controlável, indo a índices aceitáveis de controle e adaptação Já na paixão, é perigoso e descontrolado. Não possui bases para o diálogo podendo levar para problemas futuros.
 Segundo o psicólogo Alexandre Bez, o ciúme é um sentimento inerente ao ser humano, mas não deve ultrapassar o limite do permitido numa relação. “O normal em uma relação é que o ciúme agregue preocupação e proteção à outra pessoa”, explica o especialista. Bez completa ainda que esse sentimento que muitos acreditam ser negativo é de grande importância num relacionamento. “A ausência do ciúme também é preocupante, pois pode ser um indício de que o amor está se perdendo”, diz Bez.
Quando o ciúme passa do aceitável para o patológico?
Alexandre Bez explica que o desejo desenfreado de controle e dominação, especialmente de ter a posse da outra metade, pode denotar uma patologia e se identificada desde o início, pode evitar uma série de percalços pelo caminho.
O companheiro (a) que já tenha passado por experiência da traição no relacionamento passado, certamente trará consigo mais desconfianças e temerá sofrer novamente na relação atual.
Se houver inclinação para o ciúme exagerado e evoluir para uma patologia, viverá numa eterna tortura pessoal e em função de sua compulsão. Cabe ao casal enfrentar a situação unidos e jamais dar margens a desconfianças.
O exagero no ciúme também pode ter origem de uma patologia psicológica – Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Gerando conflitos internos como, por exemplo, achar que está sendo traído. Mediante esse comportamento, começar a perseguir sua companheira (o) e desenvolver compulsão pela averiguação da traição ou não.

Precisamos tomar cuidado com o ciumes exagerado podendo se tornar uma obsessão o que já não se torna mais amor e sim posse.


You Might Also Like

0 comentários

Seguidores

Popular Posts

Like us on Facebook